REPULSA - Crítica e Opinião Política
REPULSA - Crítica e Opnião Política
 
 
 
   
    Criminalidade no Brasil, nada é por acaso  
   
   
    Por Repulsa, J.Rodrigues | 2017-07-25  
   
     
       
    Assaltos seguidos de morte, policiais mortos e crianças vítimas de balas perdidas já se tornaram rotina no Brasil.  
   
    Ser assaltado deixou de ser “azar” de poucos e passou a ser rotina de todos.

“O pior é pensar que o povo brasileiro está se acostumando com o pior”.

O assunto é complexo, mas a responsabilidade do caos vivido pelo povo brasileiro é de fácil identificação.

Não se pode continuar a negar que a responsabilidade do aumento da criminalidade no Brasil é exclusiva dos governos Lula e Dilma.

Continua



Plano maior

O caos na segurança pública faz parte de um plano maior.

Desde a posse do ex-presidente Lula até o governo da sua sucessora Dilma Roussef, tudo que aconteceu no Brasil foi previamente planejado e faz parte de um plano muito maior, um “projeto pela tomada do poder” na América Latina pelos socialistas e comunistas.

De boas intenções o “inferno” está cheio

Lula não perdeu tempo e antes de completar 1 ano de governo investiu no desarmamento do povo ao sancionar a Lei 10.826, de 22 de dezembro de 2003, conhecida como Estatuto do Desarmamento.

“Quem enxergou a Lei como um avanço na luta contra a criminalidade se enganou feio”.

A Lei do Desarmamento tinha um único objetivo, desarmar o povo de bem e assim impedir que no futuro o povo se rebelasse contra um possível golpe socialista e comunista no Brasil.

“Este é o primeiro e o mais importante passo a ser dado pelos governos de esquerda que visam golpear a democracia e assim implantar uma ditadura socialista e comunista”.

A desculpa para o desarmamento foi a redução da violência e criminalidade, mas o objetivo obscuro – reforço - era desarmamento do povo de bem e assim impedir uma possível reação contra o governo no futuro.

Continua



A distorção dos Direitos Humanos

“É inadmissível que um bandido tenha mais “direitos humanos” do que sua vítima”.

Situações como estas passaram a ser comuns com os governos Lula e Dilma.

Focados na criação do “Caos Social” a esquerda passou a investir no que chamo de “Distorção dos Direitos Humanos”.

A distorção dos direitos humanos permitiu a esquerda – de forma sorrateira - viabilizar o aumento criminalidade, e assim tornar o povo refém do caos.

As polícias perderam o poder e o respeito, e passaram a ser coagidas e impedidas de atuar de forma eficaz.

Leis que impedem o policial de disparar contra os bandidos sem que antes dêem ordem de prisão é um desses absurdos que colocam em risco a vida dos policiais e favorecem os criminosos.

“Vale mais apena ser bandido do que um cidadão de bem”.

O povo precisa entender, quem mais ganha com o aumento da criminalidade no Brasil é a esquerda.

“Não se golpeia uma democracia estável”.

Tenha em mente, nenhum país estável troca a democracia por uma ditadura socialista e comunista.

Para que isso aconteça é preciso que o país esteja mergulhado numa grave crise econômica e social.

“Precisam existir motivos para o povo aceitar a imposição de uma ditadura. O principal deles é a perda da fé na democracia”.

Por incrível que pareça, foi justamente isso que aconteceu nos governos Lula e Dilma – o povo perdeu a fé na democracia.

As “causas e demandas sociais” foram usadas pela esquerda como distração, a cortina de fumaça para os crimes de corrupção praticados.

A esquerda liderada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) institucionalizou a corrupção no Brasil e enredou todos em sua teia de crimes.

Como se não bastasse todos os crimes cometidos, a esquerda investe na desunião do povo ao acentuar as diferenças sociais, raciais e sexuais.

Continua



Povo desunido, povo indefeso

Não esqueça, que todo esse cenário social caótico foi criado pela esquerda ao longo dos governos Lula e Dilma. Não se pode mais negar isso.

“O que colhemos hoje no Brasil foi plantado e cultivado pela esquerda durante longos anos e contou com o consentimento do povo”.

O aumento da criminalidade é uma parte desta colheita, um dos sinais de que estávamos prestes a nos tornar um país socialista e comunista.

O que nos livrou desse mal? O impeachment da Dilma.

 
   
 
   
    Suposta gravação de Lula com Rui Falcão após a delação do Palocci  
   
 
   
    Reforma Política, o novo golpe da esquerda brasileira  
   
 
   
    Caravana de Lula pelo nordeste já é um fracasso  
   
 
   
    STF retira do juiz Moro depoimentos de delatores da JBS contra Lula e Mantega  
   
 
 
 
REPULSA - Crítica e Opinião Política

Todos os direitos reservados © Copyright 2017, a Repulsa Press, Jon Rodrigues. Desenvolvimento e hospedagem web, Jon Rodrigues.